quarta-feira, maio 03, 2006
O contar à minha mãe....

Como já vos relatei, a minha mãe já estaria desconfiada, e já o tinha dito várias vezes em tom de brincadeira "cá para mim estás grávida!!!" isto de quando os enjoos consecutivos.

Pois é mãe... parece que era verdade. EU ESTAVA MESMO GRÁVIDA!!

Depois de ter decidido lhe contar e de ter falado mais de um milhão de vezes com o Ricardo, contei, confesso que com algum receio, pois embora ela tivesse facilitado um pouco as coisas de quando falavamos na brincadeira, que eu poderia estar grávida, o momento de lhe confirmar não foi facil.

Para minha surpresa, devo vos dizer que fiquei muito admirada, pois a minha mãe reagiu muito bem, e a preocupação dela a partir de aquele momento foi de me ajudar em aquilo que me fosse necessário. Querida mãe...Obrigada.

Foi um peso que saiu de cima de mim, depois de lhe contar.

No dia seguinte combinei com o Ricardo para se ir marcar a primeira consulta, e assim foi fomos marcar a "nossa" consulta no Hospital Cuf Descobertas, pois já tinha muito boas referências do hospital, deram-nos a escolher o médico, que no meu caso optei por o Dr. Francisco Madeira, que também lhe devo agradecer tudo, foi sempre de uma enorme simpatia.

A partir deste momento começou as analises, os exames, as consultas regulares etc... comecei a me sentir especial..... será que acontece como vocês todas?

ps... o meu pai ficou todo babado, será normal? acho que o maior desejo dele esra ser avô, e quando soube ficou radiante.





 
posted by Nody at quarta-feira, maio 03, 2006 | Permalink | 5 comments
domingo, abril 30, 2006
A descoberta da minha gravidez

A minha gravidez

a minha gravidez e tal como já vos disse foi uma gravidez completamente normal, irei voltar ao início.

Estava sensivelmente no inicío do verão de 2003 (entre Agosto/setembro), quando comecei a sentir os primeiros sintomas, houve um dia em que comecei a ficar super mal disposta, sem saber o que era (mas a desconfiar), pois o atraso já era algum, e o nervosismo já se tinha instalado, um dia, a seguir outro, a minha mãe dizia-me "cá para mim estás grávida" será sensibilidade de mãe? será o sexto sentido de uma mãe apuradissimo? ou será a expriência?

Nesse mesmo dia e depois de ouvira a minha mãe e o meu irmão a dizer-me que estava grávida, que eu suspeitava (mas não queria acreditar), liguei para o Ricardo de forma a ele passar em uma farmácia e me comprar um teste de gravidez. (Ricardo era e é o meu namorado)

E assim foi, o Ricardo lá foi à farmácia comprar-me o teste de gravidez, ligou o telemovel para eu ouvir ele na fármácia e ficar registado o principio de tudo, o principio do saber da vinda da minha "Princesa". Princesa Lindaaaaaaaaaa!!!!!!

Fiz o teste e para admiração minha ( ou não, pois já o sentia) confirmava-se os palpites de minha mãe e familia, estava grávida!!! era o que diziam aqueles riscos amarelos juntos ou separados, indicavam que sim!!!

Liguei ao Ricardo e contei-lhe, era uma grande felicidade ao mesmo tempo de algum receio, pois chegava um grande problema..... como iria eu contar à minha mãe?????

O meu maior receio! contar à minha "rica mãe"

Continuando.... esperei mais algum tempo, um dia talvez, isto de forma a que lá em casa se fossem mentalizando que aquilo seria mesmo uma gravidez, e dessa forma de quando eu lhes contasse já não seria uma surpresa tão grande.

Continua......

beijos amiguinhas


Ps. Alguem passou por alguma expriência semelhante?, deixem aqui as vossas expriências ... fico à espera..

Mil beijos
Andreia





 
posted by Nody at domingo, abril 30, 2006 | Permalink | 4 comments
Apresentação

Olá amiguinhas, bom dia.

Ainda não me apresentei, o meu nome é Andreia, tenho 27 anos e vivo em Lisboa, Campo de Ourique, tenho uma filhota que tem 2 aninhos, feitos a bem pouco tempo.

O nome da minha filhota "princesa" como gosta de ser chamada é Inês, no entanto irei a tratar por "Princesa" é assim que gosta de ser tratada.

A "Princesa" nasceu tal como eu já disse à dois anos, foi um parto completamente normal e sem sobressaltos, nasceu no Hospital Cuf Descobertas, sempre acopanhada pelo Dr. Francisco Madeira, não sei se conhecem, eu gostei imenso, muito atencioso e simpático.

Irei nos post´s seguintes descrever como foi a minha gravidez até o dia em que tive de ir para a sala de partos, de forma a fazer e ficar com um resumo desses mesmos momentos.

Beijinhos a todas





 
posted by Nody at domingo, abril 30, 2006 | Permalink | 0 comments
sábado, abril 29, 2006
Ser mãe é....


Ser mãe é...

ter filhos constantemente agarrados às nossas pernas, a exigirem a nossa atenção, a ter que inventar brincadeiras, a organizar almoços, lanches e jantares.

Deixar tudo sujo, não nos importarmos senão com o momento ter cuidado com os acidentes e pouco mais.

Ouvir mãe mais de 100 vezes, ouvir choros outras tantas, birras sem grandes consequências é a vida e como diz o poeta e é bonita.

Sorrisos, abraços, beijos a toda a hora, colos pedidos , colos perdidos, ciúmes, afagos, palavras doces, palavras tontas.

Ser mãe é ser isto tudo com um sorriso, sem deixar de ser bonita, alegre, dedicada.
É perder a paciência, levantar a voz, dar uma palmada.

Ser mãe é ensinar a colorir, a brincar, a lutar, a amar.

Ser mãe é ler histórias, ouvir a mesma música 10 vezes, o mesmo filme outras tantas e mostrar sempre algo de novo, algo diferente com emoção, com verdade, com amor.


Ser mãe é sentirmos orgulho de nós próprias e de quem estamos a ajudar a crescer, é sentirmo-nos responsáveis pelos gestos, pelos actos, é rirmos às escondidas de respostas na ponta da língua, fazendo cara séria só para contrariar.


Ser mãe é também saber ser filho, é ser pequeno outra vez e compreender, lembrar, que fomos assim um dia com as mesmas brincadeiras, distrações, birras, frustrações.

É saber descer do pedestal e sermos crianças.

Ser mãe é ser-se tentado a deixar-se levar pela chantagem que tão bem eles sabem fazer, é dar miminhos quando o arrependimento vem, sabendo de antemão que irão fazer o mesmo outra vez, é não ligar, não ouvir quando queremos parar de ralhar, de dizer não, de dizer basta.

Ser mãe é estar presente mesmo quando ausente, ser mãe é ser tudo é se ser completa.
Obrigada meus filhotes por me darem esta graça.

In APFN





 
posted by Nody at sábado, abril 29, 2006 | Permalink | 0 comments
O cantinho do Noddy
Começa aqui





 
posted by Nody at sábado, abril 29, 2006 | Permalink | 2 comments